Blog da Infomoto

Arquivo : scooter

Honda estuda trazer scooter de 300cc para o Brasil
Comentários Comente

Infomoto

2015 SH300iSH300i tem motor de um cilindro de 27 cv e rodas de 16 polegadas

Líder também no mercado de scooters no Brasil, a Honda quer ampliar ainda mais sua participação nesse crescente segmento. O próximo objetivo da fabricante japonesa parece ser atrair os consumidores de scooters urbanos com média capacidade cúbica, onde hoje o Dafra Citycom 300i reina sozinho. Para isso, a marca já realiza estudos de viabilidade e pesquisas de mercado para trazer o SH 300i ao País.

Nesta última semana, a notícia de que a Honda estuda trazer um scooter de 300cc agitou os grupos e páginas de scooter nas redes sociais. Há relatos de que a montadora está fazendo pesquisas de mercado em bairros de classe média alta na capital paulista. Muitos mostravam-se ansiosos com a possibilidade de um novo concorrente no segmento e tantos outros davam palpite sobre o possível lançamento.

2015 SH300iTanque tem capacidade para 9 litros e espaço sob o banco leva um capacete fechado

Só por curiosidade, o segmento scooter teve crescimento de 31% em 2014. Foram vendidas cerca de 40 mil unidades no ano passado. Juntando a vontade do consumidor por este tipo de produto e o histórico dos últimos lançamentos da marca da asa neste segmento, podemos deduzir que a chegada do SH 300i está realmente próxima.

Vamos aos fatos: o Lead 110, de origem asiática, por exemplo, foi ampliando gradativamente a nacionalização de seus componentes. Neste vácuo, o PCX seguiu a mesma toada. Inclusive, o modelo de 150cc teve sua produção duplicada pela Honda. A montadora sabe que o SH 300i terá boa aceitação, mas tudo dependerá da nacionalização do modelo, para que chegue aqui a um preço competitivo – o Dafra Citycom 300i está sendo vendido a R$ 16.990.

2015 SH300iReestilização para 2015 deixou o SH 300i com visual semelhante à Honda Biz

O SH 300i foi renovado na Europa para 2015. Ganhou novo visual, que lembra muito o da Honda Biz, com o farol móvel junto ao guidão e as luzes indicadoras no escudo frontal. Também equipado com rodas aro 16 ”, a exemplo do Citycom seria uma boa pedida para nossas mal cuidadas ruas. O SH 300i ainda tem freio a disco em ambas as rodas e tanque de combustível com capacidade para nove litros. Com transmissão CVT e injeção de combustível, o SH300i está equipado com motor monocilíndrico de 279 cc, SOHC, quatro tempos, arrefecido a líquido. Gera 27 cv de potência máxima (a 8.500 rpm) e leva um capacete fechado sob o banco. Em Portugal, o scooter custa 4.850 €, cerca de R$ 16.800, o que nos faz crer que o SH 300i só virá ao Brasil se for nacionalizado e montado em Manaus (AM). (Por Agência INFOMOTO / Fotos Divulgação)


Honda lidera segmento de scooters com PCX
Comentários Comente

Infomoto

PCX_pilotaCom motor de 150cc e roda aro 14 PCX é líder com 8201 unidades vendidas entre janeiro e abril

Quem circula pelas ruas de São Paulo (SP) e de qualquer grande capital do País certamente tem notado o aumento no número de scooters rodando por aí. Homens, mulheres, executivos, estudantes, motociclistas, usuários de automóveis ou transporte público. Seja qual for o perfil, o segmento de scooters tem atraído cada vez mais adeptos pela praticidade e economia proporcionada no dia a dia. E os números de vendas do segmento confirmam isso: de acordo com a Abraciclo, associação que reúne os fabricantes do setor, o segmento scooter teve crescimento de 31% em 2014. Foram vendidas cerca de 40 mil unidades no ano passado, enquanto em 2013 foram comercializados 29.314 scooters.

Líder do segmento de duas rodas com cerca de 81 % do mercado, a Honda vem sentindo – e aproveitando –  o crescimento desse tipo de veículo. Lançada há exatamente dois anos, a PCX é a líder absoluta da categoria desde 2014. De janeiro a abril deste ano foram vendidas 8.201 unidades do modelo. O resultado representa um crescimento de 57% em relação ao mesmo período do ano passado e reforça a liderança do modelo. O PCX superou até mesmo o pequeno Lead 110, outro modelo Honda à venda no Brasil desde 2009. Somando-se o número dos dois modelos (Lead e PCX), a empresa reforça sua liderança nacional na categoria com 78% de market share no fechamento do quadrimestre.

burgman_leadSuzuki Burgman (à esq.) é o terceiro scooter mais vendido com 1.098 unidades neste ano; Lead 110 fica em segundo, com 3.029

Entre os atributos que atraem os mais diferentes perfis de público para o segmento de scooters, destaque para a praticidade do compartimento para capacete e bagagem, a eficiência no consumo de combustível, e à facilidade de pilotagem devido à transmissão automática. Outro atrativo da Honda PCX é o sistema Idling Stop. A tecnologia, exclusiva do modelo, permite que, com a scooter parada, o motor cesse o funcionamento após três segundos em marcha lenta e ligue automaticamente assim que o acelerador for utilizado. O resultado é a diminuição no consumo de combustível e a consequente redução de emissão de poluentes. Ainda estamos longes de ver nossas ruas lotadas de scooters como as vias de Milão, Roma ou Paris, mas a notícia de que cada vez mais pessoas estão trocando o carro por um meio mais barato, econômico e prático de driblar o trânsito já é uma boa notícia. (Por Arthur Caldeira)


Dafra cria websérie “Um dia de scooter”
Comentários Comente

Infomoto

image002A partir de depoimentos reais, vídeos mostram como o uso do scooter significa maior mobilidade, ganho em qualidade de vida e mais diversão

Para reforçar a praticidade do scooter nos centros urbanos e promover sua linha de veículos do segmento, a Dafra Motos lançou em seu canal no YouTube uma websérie, chamada de “Um dia de scooter”. Por meio de depoimentos reais de consumidores que encontraram no veículo de duas rodas uma maneira de ganhar tempo, viajar e percorrer os grandes centros urbanos com muito mais tranquilidade.

426MOTOTESTE_Dafra_Maxsym400i_14MaxSym 400i é fruto da parceria com a taiwanesa SYM e traz freios ABS, tomada USB e luzes de LED

“Sem dúvida o scooter é o veículo mais apropriado para ter mobilidade e fugir do trânsito caótico das grandes cidades. É muito mais fácil de pilotar, tem um design superbacana e muitos itens de conforto. E é justamente este pacote de diferenciais e benefícios que transformam a vida das pessoas que escolheram este veículo como meio de transporte”, explica a gerente de comunicação e marketing da Dafra, Patrícia Fernandes.

No primeiro episódio (veja abaixo), o representante comercial Guilherme, de 47 anos, conta como como seu Maxsym 400i conseguiu diminuir em quase cinco vezes o tempo gasto no trajeto entre sua casa e o trabalho. “A vantagem hoje de usar um scooter é a praticidade. Moro no Panamby, (N.R.: zona sul da capital paulista) onde o trânsito é inviável. Eu levava uma hora para andar quatro quilômetros. Hoje eu levo 15 minutos com toda a segurança. E tem outra: não perco nenhuma reunião como perdia no passado. Velocidade, ganho de tempo, economia de combustível. Enfim: hoje não outra solução melhor para São Paulo”, afirma.

A Dafra tem buscado explorar nichos de mercado que são deixados de lado pela concorrência. No segmento de scooters começou com o Citycom 300i, lançado em 2010, fruto da parceria com a taiwanesa SYM. O Citycom logo tornou-se um sucesso de vendas pelo seu preço acessível e bom desempenho para rodar na cidade e na estrada. Em 2014, trouxe o MaxSym 400 mais voltado à quem pretende viajar com o scooter e também o Cityclass 200i, que tem clara vocação urbana. Na esteira do sucesso dos maxiscooters, a BMW e a Yamaha também trouxeram modelos de grande capacidade e bom desempenho, porém com preços elevados. Já a Honda preferiu explorar o nicho de scooters urbanos com o Lead 110 e o PCX 150.

Entretanto, a Dafra continua com um linha mais completa, com modelos que vão desde o pequeno Smart de 125cc até o MaxSym de 400cc. E o investimento no brand content online com a criação de webséries é prova de que a fábrica brasileira quer promover ainda mais sua família de scooters e continuar “mordendo” o mercado de duas rodas pelas beiradas, deixadas de lado pelas fábricas maiores e mais tradicionais. (Por Arthur Caldeira)


Gogoro Smartscooter é simples e inteligente
Comentários Comente

Infomoto

GOGORO_1Apresentado em Las Vegas, o scooter elétrico promete levar a mobilidade urbana a outro nível

Locomover-se com rapidez nas grandes cidades se torna cada vez mais um desafio. Felizmente, há diversas cabeças pensando mundo afora em como resolver esse problema e, de vez em quando, algumas delas se unem e criam uma solução criativa e possível de existir no mundo real. É o caso da Gogoro e seu Smartscooter. Apresentado na última edição da CES, a feira de eletrônicos voltados ao consumidor que aconteceu entre 6 e 9 de janeiro em Las Vegas, Estados Unidos, o veículo elétrico traz diversas inovações e promete ser o scooter mais inteligente já construído.

“Com as mega cidades do mundo chegando a um ponto crucial em densidade populacional, poluição e crescimento, é essencial que nós criemos uma nova infraestrutura para a geração urbana de amanhã”, comenta o CEO da Gogoro, Horace Luke. De acordo com o executivo, o novo produto da empresa traz diversas propostas para facilitar a vida no mundo de hoje. E no de amanhã. “O Smartscooter e a Rede de Energia Gogoro se tornarão catalisadores para escolher formas de energia mais eficientes, inteligentes e limpas para nossas cidades”, comenta Luke.

GOGORO_2Visual simples e linhas futuristas são marcantes no Smartscooter da Gogoro

O visual do scooter espelha essa proposta. Desenhado com linhas simples e futuristas, o Gogoro não muda muito em relação a outros modelos de plataforma – que não contam com túnel central. Atrás, uma linha superior de LEDs contorna a rabeta e integra lanterna traseira e piscas, enquanto o escudo central traz uma forma oval com luzes também em LED e os piscas nas laterais que passam quase imperceptíveis quando apagados.

O mais simples possível
Segundo a Gogoro, tudo no Smartscooter foi planejado para oferecer praticidade ao usuário. Sim, usuário. Em nenhum momento a empresa afirma que o scooter tem motociclistas como público alvo. E o fato dele estar exposto em uma feira de consumo mostra que, assim como um celular, ele é um produto destinado a diversos perfis de consumidor.

GOGORO_3As recargas são feitas nas GoStations, cujas localizações podem ser vistas pelo celular

Começando pelo sistema de recarga. O Gogoro traz duas baterias da Panasonic, que ficam acopladas ao veículo na vertical. Ambas têm fácil encaixe e alças que facilitam o manuseio. O diferencial do scooter é justamente esse. Afinal, a ideia é que o proprietário não recarregue as baterias em casa, mas as troque em pontos específicos da cidade, as GoStations. De acordo com a empresa, os conjuntos oferecem autonomia de 100 km rodando a uma velocidade de 40 km/h. De acordo com a Gogoro, o Smartscooter faz de 0 a 50 km/h em 4,2 segundos e pode chegar aos 95 km/h.

Já as rodas, contam com sistema de monofixação, o que facilita a troca de pneus. O motor também foi encaixado de forma estratégica. O propulsor síncrono de 6.400 Watts arrefecido a líquido batizado de G1 está localizado na parte de baixo do scooter e se liga à roda traseira por meio de uma correia dentada. A ideia é simplificar o acesso na hora da manutenção. De acordo com a Gogoro, o motor é capaz de gerar até 8,58 cv de potência máxima a 3.250 rpm, enquanto o torque máximo de 2,55 kgf.m está disponível nos 2.250 giros, já atingidos pouco depois do piloto girar o manete do acelerador.

Scooter conectado

GOGORO_4O acesso ao motor é fácil para simplificar a manutenção

O que faz o Smartscooter tão inovador não são apenas as GoStations de abastecimento. O veículo é monitorado por 55 sensores que passam informações ao proprietário por meio de um aplicativo específico instalado no smartphone. Nele, é possível receber diagnósticos – como uma falha na lanterna dianteira, por exemplo – até ver a localização da estação de recarga mais próxima. Aliás, com ele é possível reservar suas baterias com antecedência, assim quando você chegar lá elas já estão prontas esperando.

E como a estação sabe que é você? Simples: a chave que liga e desliga o scooter via conexão Bluetooth também se comunica com as GoStations. A chave carrega as informações pessoais do dono e, com isso, a estação é capaz de dizer quando foi feita a última recarga e a autonomia média de seu Smartscooter. O aplicativo também tem a função de tornar seus passeios com o scooter da Gogoro mais divertidos. Ele permite mudar o padrão de cores no painel, se conecta com outras redes de pilotos e até desbloqueia badges, as insígnias de jogos sociais como o Foursquare.

GOGORO_5Com um aplicativo de celular  é possível desde  escolher as cores do painel até obter diagnóstico de defeitos

“A Gogoro é mais do que uma startup. Nossos produtos e modelo de negócios vão impactar diversas áreas de consumo para criar uma experiência de vida urbana mais aprazível”, comenta Horace Luke, CEO da Gogoro. Sobre o sistema de cobrança, a empresa planeja vender o scooter e um plano mensal que dá acesso a trocas de bateria ilimitadas e assistência técnica. Segundo a Gogoro, o plano é semelhante ao das operadoras de telefonia celular e companhias que vendem vídeos via streaming, como o Netflix, por exemplo. (por Carlos Bazela)


Vespa “ostentação” é recoberta por ouro 23K
Comentários Comente

Infomoto

VESPA_OURO_1O scooter é criação da fabricante italiana de motopeças Polini

Dizem que riqueza atrai riqueza. Foi com esse pensamento que a fabricante italiana de motopeças Polini criou uma inusitada versão da Vespa toda recoberta em ouro. De acordo com a marca, foram usadas 500 folhas de ouro 23 quilates para recobrir o scooter em um trabalho minucioso, por conta da fragilidade do material. No motor, a empresa italiana aproveitou para substituir peças como o cilindro de 130 cm³, o virabrequim, sistema de ignição e o carburador existentes por outras produzidas por ela, claro.

Ostentação à parte, a Polini afirma que a Vespa de ouro, que ficou exposta na última edição do Salão de Milão, não é feita apenas para os fãs do scooter mais famoso do mundo e também não foi um projeto escolhido aleatoriamente. Segundo a fabricante, o ouro traz “o gosto da vitória” e expressa triunfo para todos os motociclistas. E o fato de ser a Vespa mostra que a marca está disposta a “fazer o melhor ser ainda melhor”, afirmam eles. Então tá… (por Carlos Bazela)

VESPA_OURO_2Segundo a marca, foram usadas 500 folhas de ouro 23 quilates para compor o projeto

VESPA_OURO_3No motor, a Polini substituiu algumas peças originais por outras fabricadas por ela


Dafra Cityclass 200i é flagrado em testes
Comentários Comente

Infomoto

CITYCLASS_01Novo scooter Cityclass 200i da Dafra foi visto em rodovia de São Paulo (Paulo Souza/MOTO.com.br)

Apresentado durante o Salão Duas Rodas 2013 em São Paulo (SP), o scooter Dafra Cityclass 200i foi flagrado em testes nesta semana. Nós da Agência INFOMOTO, juntamente com a equipe do site MOTO.com.br, avistamos o novo veículo da Dafra  na Rodovia dos Bandeirantes (sentido interior) na última segunda feira.

Na época de sua apresentação, lá trás em 2013, a Dafra afirmou que o scooter de 200cc estaria disponível em suas concessionárias em maio deste ano. “Acompanhando o crescimento da categoria, precisamos de produtos adequados para nosso consumidor. Neste cenário lançamos dois novos produtos, um intermediário e outro de maior desempenho. Com opções de 125 cc até os 400 cm³, estamos numa posição de destaque no segmento”, disse Creso Franco, presidente da Dafra do Brasil, durante o Salão Duas Rodas do ano passado.

CITYCLASS_02Novo modelo deverá chegar as concessionárias da marca no final de novembro ou início de dezembro (Paulo Souza/MOTO.com.br)

No entanto, até agora o Cityclass 200i não havia sido visto nas concessionárias. De acordo com a montadora, a nova máquina terá seu lançamento oficial no final de novembro ou início de dezembro. Apostamos em uma faixa de preço entre R$ 10.000 e R$ 12.000, mas o valor oficial só será anunciado mais próximo dessa data.

O Cityclass 200i é um modelo voltado para uso praticamente urbano, por conta de seu porte e motor de 200cc. O grande diferencial fica por conta das rodas aro 16, mais adequadas para asfalto irregular. Além disso, os freios contam com o auxílio do FH-CBS (sigla para Full Hidraulic Combined Brake System ou sistema hidráulico de frenagem combinada), que combina o acionamento dianteiro com o traseiro, aumentando a segurança. A chegada do novo scooter aumentará ainda mais as opções desse tipo de veículo no mercado nacional. (por Roberto Brandão Filho)


Yamaha quer aumentar lucro com modelos globais
Comentários Comente

Infomoto

Yamaha_MT09_18Ampliar a família MT está nos objetivos da empresa para lucrar mais

A Yamaha Motor Co. do Japão anunciou novas metas para aumentar seus lucros até 2017. O objetivo da empresa é atingir 2 trilhões em vendas líquidas, com uma razão de lucro operacional de 7,5%. Na divisão de motocicletas, a marca dos três diapasões pretende expandir a gama de modelos globais, além de desenvolver motores sob o conceito Blue Core, que visa eficiência energética sem comprometer o prazer de pilotar.

Entre os novos modelos planejados a médio prazo, estão previstas motos nas famílias R (superesportivas, como a YZF-R1), MT (como a naked MT-09), Max (os scooters, como o X-Max e o TMax) e no conceito LMW (Leaning Multi Wheel), no qual se baseia o triciclo urbano Tricity. As notícias são animadoras e confirmam assuntos que já falamos aqui no blog, como um novo modelo para a linha Tricity, quanto a ampliação da família MT.

TRICITYO carismático Tricity também deverá ter modelos derivados

Para o Brasil, embora nada tenha sido dito nos planos mundiais da marca, como já aconteceu antes, algo bom ainda pode vir de tudo isso. Neste mês, já fomos surpreendidos com a chegada da MT-09 e, se a ideia de aumentar o número de globais for mesmo levada adiante, a naked MT-07 e um scooter mais acessível, como o X-Max 250, por exemplo, devem aportar por aqui em breve. Vamos aguardar. (por Carlos Bazela)


Yamaha registra novo scooter de três rodas
Comentários Comente

Infomoto

SUPOSTO_TRICITY_MAIOR_1Suposta versão maior do Tricity apareceu em escritório de registro de patentes do Japão.

E um escritório internacional de patentes volta a entregar um plano futuro da Yamaha. Depois da tourer com base na MT-09 ser encontrada nos arquivos europeus, no Japão foi encontrada a patente de um scooter de três rodas muito similar ao Tricity, modelo que a marca de Iwata já está comercializando na Europa. No entanto, o modelo do registro tem conjunto óptico diferente e parece mais robusto do que o pequeno scooter. Pode vir por aí uma versão de 300 ou 500cc, portanto.

No mês passado, a Yamaha do Japão já havia soltado um comunicado à imprensa mundial, no qual revelava que o Tricity seria apenas o primeiro de uma linhagem de modelos equipados com o sistema Leaning-Multi-Wheel”, que consiste a inclinação das rodas dianteiras do scooter. Resta agora saber se a novidade será apresentada já em outubro na Alemanha, durante o Salão de Colônia, ou se a Yamaha deixará para mostrá-lo apenas em novembro, no Salão de Milão, aproveitando o apelo dos scooters para o povo italiano. (por Carlos Bazela)

SUPOSTO_TRICITY_COMPARATIVOOs dois são parecidos, mas o porte é mais robusto do que o do Tricity (à direita)

SUPOSTO_TRICITY_MAIOR_2Yamaha já revelou desejo de produzir outros scooters com o sistema Leaning-Multi-Wheel”


Exposição no Museu da Casa Brasileira em São Paulo conta história da Vespa
Comentários Comente

Infomoto

VESPAA mostra terá modelos de colecionadores, vídeos e fotos para contar a trajetória do scooter mais famoso do mundo

Se você vai estar em São Paulo (SP) nos próximos dias e quer curtir um programa cultural, a dica é a exposição “Vespa: um ícone italiano – História, Cultura e Design”, que abre suas portas no Museu da Casa Brasileira (MCB) entre 10 de junho e 3 de agosto. A mostra conta a história e algumas particularidades  sobre o scooter mais famoso do mundo. No local, estarão fotos vídeos e painéis, além de modelos históricos cedidos por colecionadores e pelo próprio Grupo Piaggio, que mantém um museu dedicado em grande parte à trajetória da Vespa em Pontedera, na Itália.

“Essa mostra revela o quão significativo pode se tornar um produto para além das questões técnicas e de mercado intrínsecas ao universo da produção industrial”, explica Miriam Lerner, diretora geral do MCB. A exposição irá mostrar ao visitante as razões que fazem a Vespa ser vista não só como um meio de transporte, mas como um ícone cultural. “São valores culturais construídos a partir de um produto que atravessa gerações em decorrência da qualidade de seu design”, completa ela. (por Carlos Bazela)

Serviço:

Exposição Vespa: um ícone italiano – História, Cultura e Design

de 10 de junho (abertura às 19h30) até 3 de agosto de 2014

Local: Museu da Casa Brasileira (MCB) – Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705, São Paulo (SP)

Horário de Funcionamento: terça a domingo, das 10 às 18h

Ingressos: R$ 4 com entrada franca aos domingos e feriados

Realização: MCB e Instituto Italiano de Cultura de São Paulo

Produção: Arteon Inteligência Cultural

Apoio: Fondazione Piaggio di Pontedera, Museo Piaggio, Centro Multimediale del Cinema e Scooteria Paulista


BMW C600 Sport chega por R$ 52 mil
Comentários Comente

Infomoto

BMW_C_600_SPORTO maxi scooter da BMW foi confirmado para o Brasil na última edição do Salão Duas Rodas, em outubro de 2013

A grande novidade anunciada pela BMW na última edição do Salão Duas Rodas, o C 600 Sport chega agora ao mercado pelo preço de R$ 52 mil. Lançado na Europa no final de 2011, o maxi scooter conta com propulsor de dois cilindros paralelos de 647 cm³ capaz de produzir 60 cv de potência máxima a 7.500 rpm e gerar um torque máximo de 6,73 kgf.m a 6.000 rotações. A seu favor, o modelo tem o design esportivo, rodas aro 15″ e freios ABS de série. O parabrisa com regulagem de altura e a suspensão traseira por monobraço, característica dos modelos de alta cilindrada da BMW também estão presentes no scooter, que terá três opções de cor: azul, branco e preto.

No Brasil, o C 600 terá como rival outros scooters de luxo e grande capacidade cúbica, como o Suzuki Burgman 650, cujo preço é de R$ 42.900 e o Yamaha TMax 530. Também importado, o modelo da marca dos três diapasões foi outro destaque do Salão Duas Rodas 2013 e está disponível no Brasil desde o início do ano por R$ 42.500 (conheça-o aqui). (por Carlos Bazela)