Blog da Infomoto http://infomoto.blogosfera.uol.com.br Blog da Infomoto - UOL Carros Sat, 07 Dec 2019 09:00:19 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 Primeira moto Yamaha vira super-heroína na CCXP; conheça a ‘Red Dragonfly’ http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/2019/12/07/primeira-moto-yamaha-vira-super-heroina-na-ccxp-conheca-a-red-dragonfly/ http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/2019/12/07/primeira-moto-yamaha-vira-super-heroina-na-ccxp-conheca-a-red-dragonfly/#respond Sat, 07 Dec 2019 09:00:19 +0000 http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/?p=19535 Yamaha e Marvel têm estande na feira geek

A Yamaha está realmente decidida a fisgar o público mais jovem e encontrou na Marvel Comics um caminho para isso. Depois de exibir no Salão Duas Rodas nove modelos com roupagens alusivas aos heróis vistos em “Vingadores: Ultimato“, a marca dos diapasões volta ao São Paulo Expo quase um mês depois para desbravar um evento totalmente novo em seu currículo: a Comic Con Experience, ou simplesmente CCXP, que acontece até o dia 8 de dezembro.Parceria com estúdio visa atrair os jovens para o mundo das motos

Presente com um estande no evento de cultura geek, a Yamaha levou novamente alguns dos modelos customizados pela oficina Bendita Macchina – menos as motos do Rocky Racoon (Factor 150) e de seu parceiro Groot (Crosser 150) – para os visitantes se esbaldarem nas fotos.Modelos inspirados nos heróis Marvel, como a MT-03 Iron Man, darão origem a edições especiais que chegam às lojas em 2020

Mas a fabricante não parou por aí. Dentro do espaço, que reúne uma coleção de camisetas e bonés criados em conjunto com a grife Piticas, bastante conhecida no universo geek, ainda estão três painéis com desenhos da Red Dragonfly, ou Libélula Vermelha, em português. Cada um criado por uma ilustradora diferente, os desenhos trazem interpretações diferentes para a mesma super-heroína, desde o visual até sua “história de origem”.YA1, primeira moto fabricada pela Yamaha, virou a super-heroína “Red Dragonfly” pelos traços de três ilustradoras brasileiras

O nome também não é por acaso: “libélula vermelha”, ou aka-tombo em japonês, é o nome pelo qual ficou conhecida a YA1, primeiro modelo produzido pela Yamaha em 1955. Equipada com motor monocilíndrico dois tempos de 125cc, a moto produzia 5,6 cv de potência a 5.000 rpm, enquanto o torque máximo era de apenas 0,96 kgf.m disponíveis nos 3.300 giros.

“A Red Dragonfly é um projeto audacioso e completamente fora da curva da companhia. Seu corpo rubro metálico lembra a libélula, ícone japonês poderoso por seus presságios, símbolo da transformação. Ela nasceu predestinada, com nome de heroína, formas inspiradas em insetos e narrativa de grandes clássicos de HQ”, descreve Ricardo Enzo Susini, diretor comercial da Yamaha.

A Marvel e as motos

Harley Street 750 estreou no filme Capitão América 2

Se no Brasil a Marvel e a Yamaha fizeram uma parceria inédita, nos EUA, é a Harley-Davidson quem caminha lado a lado com o estúdio norte-americana. Em 2012, a marca de Milwaukee e a Casa das Ideias se uniram pela primeira vez para promover o filme “Os Vingadores” em uma promoção na qual cinco felizardos criaram personagens que apareceram em HQs online ao lado do Capitão América, Homem de Ferro e companhia, pilotando motos da marca.

Já em 2013, a coisa ficou mais séria com o Steve Rogers pilotando em cena de “Capitão América 2 – O Soldado Invernal” a Street 750, que estava prestes a ser lançada. No ano seguinte, os filmes da Marvel se consolidaram de vez como vitrine da H-D ao mostrar ao mundo pela primeira vez a LiveWire, primeiro modelo elétrico elétrico da marca no filme “Vingadores: Era de Ultron”.

Depois disso, as marcas voltaram a se unir no mundo real, com 27 motos especialmente customizadas com temática de heróis da Marvel, que ficaram expostas na Comic Con Oz, em Sydney, na Austrália.

E você? Tem algum super-herói ou heroína favoritos? Compraria uma moto temática dele ou dela? (texto Carlos Bazela / fotos Divulgação)

]]>
0
Venda de motos deve crescer 14% e passar de 1 milhão de unidades neste ano http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/2019/12/03/venda-de-motos-deve-crescer-14-e-passar-de-1-milhao-de-unidades-neste-ano/ http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/2019/12/03/venda-de-motos-deve-crescer-14-e-passar-de-1-milhao-de-unidades-neste-ano/#respond Tue, 03 Dec 2019 14:03:53 +0000 http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/?p=19530 Setor de duas rodas deve fechar o ano com 1.072.000 unidades emplacadas

Dados divulgados pela Fenabrave , federação que reúne os distribuidores de veículos no Brasil, revelam que o emplacamento de motos até novembro foi de 983.448 unidades, um crescimento de 14,84% na comparação com o mesmo período do ano passado. Com o bom resultado até aqui, a entidade divulgou uma projeção de chegar a 1.072.000 motocicletas vendidas neste ano, uma alta de 14% nas vendas comparadas com 2018, quando foram comercializadas 940.108 unidades.

Embora longe dos tempos áureos de 2011, quando chegamos a vender quase 2 milhões de unidades no ano, o resultado é motivo de comemoração, afinal a marca de um milhão nas vendas no varejo não era atingida desde 2015.

Segundo o Presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o ritmo de crescimento das vendas, no geral, permanece como o esperado para o ano, o que deve levar ao volume estimado pela Federação. “Faltando apenas um mês, para o fechamento do ano, notamos a estabilidade do mercado. Isso é positivo, pois não houve grandes oscilações durante o ano, o que confirma as nossas expectativas para 2019, que deve crescer 10,76% sobre 2018”, comentou Assumpção Júnior, referindo-se ao crescimento do mercado de veículos como um todo – somando automóveis e comerciais leves, além de ônibus e caminhões.

Produção também deve passar de 1 milhãoFabricantes projetam produzir 1.105.000 unidades até o fim deste ano

Fabricantes também projetam aumento na produção, totalizando 1.105.000 unidades em 2019, correspondendo a uma alta de 6,6% na comparação com o volume produzido em 2018 (1.036.788 unidades). A projeção anterior, apresentada em abril, apontava 1.100.000 unidades para o presente ano.

De acordo com Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, associação dos fabricantes de motocicletas, o desempenho positivo do mercado interno foi a principal razão para o crescimento na produção e nas vendas. “A maior oferta de crédito, com taxas de juros mais atrativas e novos players, como os bancos digitais, aumentou o interesse do consumidor pela aquisição de um modelo 0 km. Esse quadro também foi estimulado pela apresentação de novos modelos no mercado, mais modernos, com novos recursos tecnológicos e design renovado.”

Para as fábricas, gasolina cara e busca por mobilidade ajudaram a bombar as vendas em 2019

Fermanian acrescenta que “ainda contribuiu para esta alta a procura pelos consumidores por alternativas para a mobilidade urbana, com preferência por modos de locomoção de maior rapidez nas grandes cidades. A motocicleta traz grandes vantagens neste quesito, além de menores custos com combustível e manutenção.” (por Arthur Caldeira)

]]>
0
Ducati Diavel 1260 tem conforto de moto custom com desempenho de esportiva http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/2019/11/30/ducati-diavel-1260-tem-conforto-de-moto-custom-com-desempenho-de-esportiva/ http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/2019/11/30/ducati-diavel-1260-tem-conforto-de-moto-custom-com-desempenho-de-esportiva/#respond Sat, 30 Nov 2019 09:00:13 +0000 http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/?p=19516 Novo motor de 1262 cm³ tem 162 cavalos de potência

Com a proposta de ser uma moto com visual custom, mas o desempenho de uma naked esportiva, a Ducati Diavel surpreendeu a todos desde o seu lançamento, em 2011. A nova geração do modelo chega agora ao Brasil, com um novo motor, de maior capacidade, alterações na parte ciclística e melhorias ergonômicas. A Diavel 1260 desembarca no Brasil apenas em sua versão “S”, topo de linha, que será vendida por R$ 94.900. Preço sugerido é alto: R$ 94.900

Difícil de definir, a Diavel tem o porte imponente de uma custom, a posição de pilotagem relaxada de uma naked e, agora, o motor esportivo da marca italiana, o mesmo que equipa a Monster 1200 e a Multistrada 1260. Com dois cilindros em “L”, 1262 cm³ e arrefecimento líquido, o propulsor produz 162 cv (159 hp) a 9.500 rpm, além de bons 13,6 kgf.m de torque máximo a 7.500 giros. Destaque para o comando de válvulas variável, que melhorou o torque em baixo regimes, mas sem prejudicar a potência em altos giros.  Motor de 1262 cm³ com comando de válvulas variável é principal novidade da Diavel

Dotado do mais moderno pacote eletrônico disponível no mercado, com três modos de pilotagem, controle de tração, freios ABS, sistema anti-derrapagem, enfim… todo controle que você pode imaginar, o motor é fácil de domar e casa muito bem com a power cruiser. Proporciona acelerações vigorosas, que fazem o piloto se segurar no guidão, e mantém o fôlego para rodar em velocidades bem mais altas do que o permitido.Diavel é até ágil e fácil de pilotar, apesar do porte avantajado e entre-eixos longo

No trajeto para conhecer o novo modelo, pela Rodovia dos Bandeirantes, a diversão era acelerar tudo na saída do pedágio, enquanto trocava as marchas do câmbio de seis velocidade, com quick-shift, sem o uso da embreagem. A aceleração lembra muito de uma superesportiva – tanto que a Diavel 1260 S tem até controle de largada, como uma ‘drag bike’Painel tem tela colorida de TFT, mas é difícil de visualizar sob a luz solar

Mas o bom desempenho cobra seu preço com um alto consumo de combustível. O computador de bordo indicava 16 km/litro de combustível no painel, que também é novo e completo, com tela colorida de TFT, mas dependendo da luz solar é difícil de visualizar.

ConfortávelAssento largo e pedaleiras centralizadas garantem uma boa posição de pilotagem

Mas em cerca de 100 km de avaliação, a Diavel 1260 S mostra seu lado custom. O assento baixo (a apenas 780 mm do solo) também é bastante confortável. O modelo ganhou até mesmo um Cruise Control (piloto automático) no punho esquerdo. Pode ser uma boa companheira de viagem, ao menos para o piloto. A garupa fica com as pernas bem flexionadas e sem apoio – mas para isso, a Ducati vende uma grande variedade de acessórios que vão de sissy-bar (encosto para garupa), malas laterais e até um útil para-brisa, para desviar o vento.

Mas, embora seja longa – com 1,6 metros de distância entre-eixos – e muito estável nas retas, a nova Diavel 1260 S teve uma redução no ângulo de cáster, que a deixou mais ágil nas mudanças de direção. Nem parece que o pneu traseiro tem 240 mm de largura, tamanha a facilidade para ziguezaguear entre as faixas de rolagem. Farol de LED tem novo formato

Nas curvas, o modelo mostra sua “versão” naked, com uma posição de pilotagem ereta, em função do guidão largo e das pedaleiras centralizadas. Segundo a marca, a ergonomia foi um dos pontos que mereceram atenção dos engenheiros da marca nessa nova geração. Em uma posição de ‘controle’ da moto, o piloto mal percebe que ela pesa 244 kg em ordem de marcha.

Ciclística aprimoradaGeometria do quadro foi revista e suspensões são novas

Vale destacar também as melhorias na parte ciclística da nova Diavel 1260, ainda mais na versão “S”. Com garfo telescópico invertido, na dianteira, e um belo monobraço traseiro – ambos da grife Öhlins e totalmente ajustáveis, a Diavel, apesar de seu DNA custom, é ágil nas curvas e transmite segurança. Impressiona como uma moto desse porte é tão fácil de pilotar e “deita” com tanta facilidade.

Nos freios, A Diavel não fica devendo em nada aos modelos esportivos da marca italiana. Dois discos de freio de 320 mm de diâmetro são mordidos por pinças radiais monobloco Brembo, na dianteira. E, na traseira, um disco de 265 mm com pinça de dois pistões, também da grife Brembo. Com uma frenagem eficaz e a ajuda do ABS Bosch otimizado para as curvas, o sistema para essa “diabólica” Ducati com muita segurança.

Design inconfundívelTraseira minimalista e pneuzão traseiro de 240 mm são marcas da Diavel

Além de divertida de pilotar, moderna e com bom desempenho, a Diavel 1260 S se destaca por seu design inconfundível. Difícil quem não torce o pescoço para ver essa Ducati passar. Musculosa na parte dianteira, com um grave ronco saindo pela ponteira de escapamento, e uma traseira minimalista, que lhe rendeu o apelido de moto do Batman, a Diavel chama a atenção.

Mas, apesar das belas formas, a Ducati não esqueceu de torná-la uma moto funcional. Pode não ser versátil como uma bigtrail e nem esportiva como uma naked, mas deve agradar quem quer uma moto diferente e fácil de tocar para umas voltas no fim de semana. Até encara uma viagem mais longa, com os devidos equipamentos, com conforto e desempenho.

Sem concorrentes diretas, por sua proposta inusitada, a Ducati Diavel 1260 S tem tudo para repetir o sucesso de sua antecessora no Brasil – já foi um dos modelos mais vendidos da marca por aqui. Só esbarra no alto preço – R$ 94.900 – e no alto custo de manutenção da marca no Brasil. (texto Arthur Caldeira / fotos Mario Villaescusa)

Ducati Diavel 1260 S

Motor Dois cilindros em “L, 8 válvulas, comando desmodrômico, e refrigeração líquida
Diâmetro x Curso 106,0 X 71,5 mm
Taxa de compressão 13:1
Capacidade 1.262 cm³
Potência Máxima 162 cv a 9.500 rpm
Torque Máximo 13,1 kgf.m a 7.500 rpm
Alimentação Injeção Eletrônica
Partida Elétrica
Câmbio 6 velocidades com quickshift
Embreagem Multidisco banhada a óleo
Transmissão final Corrente
Suspensão
Dianteira Garfo telescópico Öhlins com tubos de 48 mm, totalmente ajustável
Traseira Amortecedor Öhlins totalmente ajustável
Freios
Dianteiro Disco duplo flutuante de 320 mm, com pinça radial monobloco Brembo de quatro pistões e ABS
Traseiro Disco simples de 265 mm com pinça flutuante de dois pistões e ABS
Rodas e Pneus 
Dianteiro 120/70- ZR17
Traseiro 240/45- ZR17
Quadro Treliça em aço tubular
Altura do Assento 780 mm
Distância do Solo não disponível
Distância entre-eixos 1.600 mm
Tanque de combustível 17 litros
Peso (em ordem de marcha) 244 kg
Cor Preta
Preço R$ 94.900

]]>
0
Yamaha XMax 250 já está em pré-venda com preço sugerido de R$ 21.990 http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/2019/11/29/yamaha-xmax-250-ja-esta-em-pre-venda-com-preco-sugerido-de-r-21-990/ http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/2019/11/29/yamaha-xmax-250-ja-esta-em-pre-venda-com-preco-sugerido-de-r-21-990/#respond Fri, 29 Nov 2019 14:32:56 +0000 http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/?p=19509 Nova scooter chega às lojas, porém, só em abril de 2020

A Yamaha XMax 250, principal lançamento da marca no Salão Duas Rodas 2019, já está em pré-venda nas concessionárias da marca pelo preço sugerido de R$ 21.990 (sem frete). A nova scooter de 250cc chega às lojas só em abril nas cores azul, preta e vermelha, com quatro anos de garantia e revisão a preço fixo.Motor a gasolina tem arrefecimento líquido e produz 22,8 cv de potência

Equipada com um motor de um cilindro, 250 cm³, SOHC, e arrefecimento líquido, a XMax 250 produz 22,8 cv de potência máxima e tem câmbio CVT. O modelo conta com controle de tração de série, iluminação em LED e painel com dois mostradores analógicos e uma tela digital com diversas informações, inclusive um pequeno computador de bordo, que indica consumo médio e instantâneo.

XMax tem rodas aro 15, na dianteira, e 14, na traseira; freios são a disco com ABS em ambas 

Na parte ciclística, destaque para a roda aro 15, na dianteira, e aro 14 , na traseira, calçadas com pneus sem câmara, nas medidas 120/70-15 (diant.) e 140/70-14 (tras.). Os freios são a disco nas duas rodas com sistema ABS de dois canais, ou seja, nas duas rodas.Painel tem dois mostradores analógicos e uma tela digital de LCD ao centro

No quesito praticidade, destaque para a chave presencial (smart key), além de uma tomada 12V em um dos dois porta-luvas, localizados na parte traseira do escudo frontal. Outra característica interessante da XMax 250 é o amplo espaço sob o assento, que comporta até dois capacetes integrais. 

A XMax 250 chega para disputar mercado com a Honda SH 300i, que tem motor maior e mais potente (25,9 cv), mas fica devendo no controle de tração e custa R$ 23.590. Outra forte concorrente da scooter Yamaha é a Dafra Citycom 300i S, vendida por R$ 19.990. (por Arthur Caldeira)

]]>
0
Conheça a moto Yamaha de três rodas que deve vir ao Brasil http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/2019/11/27/conheca-a-moto-yamaha-de-tres-rodas-que-deve-vir-ao-brasil/ http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/2019/11/27/conheca-a-moto-yamaha-de-tres-rodas-que-deve-vir-ao-brasil/#respond Wed, 27 Nov 2019 09:00:41 +0000 http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/?p=19498 Niken chamou atenção no Salão Duas Rodas 2019

Posicionada estrategicamente na entrada do estande da Yamaha no Salão Duas Rodas 2019 estava a Niken, a revolucionária moto de três rodas da marca japonesa. Vendida na Europa desde 2018 por 15 mil euros (cerca de R$ 75 mil), a Niken pode vir também para o mercado brasileiro.

Motor e o sistema de escapamento são os mesmos da MT-09: três cilindros, 847 cc e 115 cv

A Niken é a aposta da Yamaha para atrair novos condutores para o mundo das motos. De acordo com a fábrica, o modelo “é um dos conceitos mais radicais do mundo do motociclismo, e representa o início de uma nova era no controle das máquinas”.

A Niken tem duas rodas na dianteira dotadas da tecnologia Leaning-Multi-Wheel, da Yamaha, na qual as duas rodas dianteiras se inclinam nas curvas como em uma moto de verdade, ou seja, uma moto de duas rodas. O sistema já faz sucesso nas scooters Tricity de 155 e 300cc, esta última lançada recentemente na Europa.As duas rodas dianteiras se inclinam como em uma moto de “verdade”

Como se equilibra quase que sozinha, a Niken – e os outros triciclos da Yamaha – atraem pretendes a motociclistas que tenham receio de andar em “apenas” duas rodas. Como utiliza o mesmo motor de três cilindros e 900 cc da MT-09, que produz 115 cv de potência, a Niken já tem até um sistema de escapamento homologado para o mercado brasileiro – e que equipava o modelo exposto no Salão Duas Rodas 2019. Mais um indício de que o modelo futurista está mais perto do Brasil do que pensamos. (Por Arthur Caldeira)

]]>
0
Salão Duas Rodas: cinco motos imperdíveis para ver no fim de semana http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/2019/11/23/salao-duas-rodas-cinco-motos-imperdiveis-para-ver-no-fim-de-semana/ http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/2019/11/23/salao-duas-rodas-cinco-motos-imperdiveis-para-ver-no-fim-de-semana/#respond Sat, 23 Nov 2019 09:00:28 +0000 http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/?p=19476 Evento acontece até domingo (24), no SP Expo, Zona Sul da capital paulista

Otimista com a alta nas vendas – a produção de motos deve crescer 6,6% neste ano e atingir 1.105.000 unidades -, a indústria de duas rodas apresentou poucos, porém bons lançamentos no Salão Duas Rodas 2019. Se você não conseguiu visitar a feira neste ano, não se desespere: ela vai até este domingo (24), e ainda dá tempo de passar no São Paulo Expo neste fim de semana para conferir as atrações.

Fizemos uma lista de cinco grandes estrelas do evento para você não perder tempo, e ver de perto os cinco destaques mais imperdíveis. Tem scooter com controle de tração, esportivas de quatro cilindros, clássicas modernas por um preço acessível e naked com painel “conectado”. Confira:

Honda CBR 650RAlém da CB 650, que nós já avaliamos, a Honda trouxe a CBR 650R para o Salão. Assim como a naked, a versão carenada ganhou design novo, que remete à CBR 1000RR Fireblade, e melhorias mecânicas e ciclísticas que a deixaram mais esportiva. Com linhas mais radicais que a comportada CB 650F, a nova CBR 650R também traz embreagem deslizante e controle de tração no motor de quatro cilindros e 649 cm³, que manteve a potência de 88 cv, mas ganhou suspensão invertida e pinças radiais na dianteira. Se for à feira, experimente também a nova posição de pilotagem: as pedaleiras estão mais recuadas e os dois semi-guidões agora são fixados abaixo da mesa de direção. Não chega a ser uma RR, mas a nova CBR 650R deve se sair muito bem em uma pista. Os modelos chegam ao mercado no primeiro trimestre do próximo ano.

Yamaha XMax 250Com o segredo bem guardado, a Yamaha surpreendeu a todos com o lançamento de mais uma scooter, a XMax 250, um antigo pedido de clientes e concessionários da marca. Equipada com um motor de um cilindro, 250cc e 23 cv de potência, a XMax 250 tem um porte imponente e conta ainda com controle de tração e chave presencial (Smart Key). Vale destacar também o grande compartimento sob o banco, que comporta dois capacetes fechados. O modelo começa a ser fabricado em março e deve chegar às lojas em abril, mas você já pode vê-lo de perto no estande da Yamaha.

Triumph Rocket 3 RCompletamente renovada, a Triumph Rocket 3R é uma gigante em duas rodas: seu motor de três cilindros e 2.500 cc é o maior a equipar uma moto de série em todo o mundo. Capaz de gerar 167 cv de potência máxima, ele se destaca por produzir 22 kgf.m de torque máximo, mais que muito carro 1.0 por aí. Seu desempenho deve ser ressaltado ainda mais por conta da redução de peso – cerca de 40 kg mais leve – em relação à geração anterior da moto. De tão grande, a Rocket 3 tem lugar de destaque no estande da marca inglesa e merece ser vista de perto.

Royal Enfield Interceptor 650Tão aguardada pelos fãs de motos com visual clássico e mecânica moderna, a Royal Enfield Interceptor 650 – e sua irmã Continental GT 650 – finalmente é lançada no Brasil e chegam às lojas em janeiro do próximo ano. Equipadas com um novo motor de dois cilindros e 650cc, capaz de gerar 47 cv de potência máxima, as bicilíndricas da marca indiana devem mexer com o segmento de “clássicas-modernas” no país. Com bom nível de acabamento e ciclística acertada, a naked Interceptor e a cafe racer Continental GT 650 chegaram com preços competitivos, que surpreenderam até mesmo os concessionários: R$ 24.990 e R$ 25.990, respectivamente. Um valor relativamente baixo para modelos de 650cc com tanto estilo.

Kawasaki Z 900Em voo sem escalas entre Milão e São e Paulo, a Kawasaki trouxe diretamente do EICMA 2019 a nova geração da Z 900. A naked de quatro cilindros ganhou um visual mais refinado, além de melhorias na suspensão e uma eletrônica avançada, com controle de tração e modos de pilotagem. Destaque para o novo painel com tela colorida, que permite conectar o smartphone por meio de um aplicativo para receber informações sobre o trajeto e o veículo e ainda fazer ajustes na moto. Como ela é uma estreia mundial e ainda vai demorar para chegar às lojas – a previsão é final de 2020 – vale a pena passar no estande da marca verde para ver de perto essa naked de 125 cv de potência. (por Arthur Caldeira)

 

]]>
0
Honda expõe scooters Forza 300 e ADV 150 para ‘testar’ reação do público http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/2019/11/22/honda-expoe-scooters-forza-300-e-adv-150-para-testar-reacao-do-publico/ http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/2019/11/22/honda-expoe-scooters-forza-300-e-adv-150-para-testar-reacao-do-publico/#respond Fri, 22 Nov 2019 20:37:21 +0000 http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/?p=19487 Forza 300 pode ampliar o line-up de scooters da marca

Entusiasmada com o aumento das vendas de scooter no Brasil, segmento que teve alta de 27% nos primeiros nove meses de 2019 em comparação com o mesmo período do ano passado, a Honda expôs, no Salão Duas Rodas 2019, dois modelos inéditos – a Forza 300 e a ADV 150 – para testar a receptividade do público. Segundo a marca japonesa, “procedimento sempre importante para definir estratégias futuras e satisfazer plenamente os clientes deste segmento cada vez mais aquecido”.ADV 150 tem até acessórios para ficar ainda mais “off-road”

Isso significa que Forza 300 e ADV 150, embora esteja expostas no estande da Honda no evento, ainda não estão confirmadas para o mercado brasileiro. São apenas estudos da reação do público para, quem sabe, lançá-las no mercado nacional. Em nota, a empresa afirma que “Forza 300 e ADV 150 compartilham da melhor tecnologia disponível no segmento e de acordo com a receptividade obtida no Salão Duas Rodas, são candidatas a futuramente integrar o line-up da Honda no Brasil.” Conheça um pouco cada uma delas e deixa sua opinião nos comentários.

Forza 300Scooter de 300 cc tem iluminação full-LED e parabrisa com ajuste elétrico

Antigo pedido dos motociclistas brasileiros, em comentários nas redes sociais, a Forza 300 foi lançado em 2000 no exterior e caiu no gosto dos europeus. Aperfeiçoada ao longo dos anos, em 2018, a Forza 300 foi renovada e ficou mais leve (12 kg), mais compacta e ágil, melhorando em itens como consumo, aceleração e velocidade máxima.Forza 300 tem rodas aro 15 (diant.) e 14 (tras.), e vem com controle de tração

Equipada com um motor monocilindro arrefecido a líquido de 279 cm³ e transmissão CVT, dispõe de sistema de controle de tração, freios a disco com ABS em ambas rodas, de 15 polegadas na dianteira, e 14 polegadas atrás.

Destaque para o grande compartimento sob o banco, capaz de abrigar dois capacetes, além de seu parabrisa regulável em altura com comando elétrico, smart-key, iluminação full-LED e completo painel que concilia instrumentos digitais à uma tela LCD.

Honda ADV 150Motor da ADV 150 é o mesmo da PCX 150, scooter mais vendido do Brasil

Inspirada na X-ADV, a scooter que tem pneus mistos e até encara um off-road, a Honda lançou recentemente no exterior, a ADV 150, que compartilha o mesmo conceito de design e a devida robustez que se espera de uma scooter capaz de breves incursões em terrenos ruins.

A ADV 150 compartilha com a PCX a mesma mecânica, o consagrado motor monocilindro arrefecido a líquido de 150 cc com dispositivo Idling Stop. A ADV 150 traz rodas de liga (14”na frente, 13”atrás) calçadas com pneus 110/80 e 130/70, suspensão telescópica convencional na dianteira e bichoque na traseira, com amortecedores de reservatório em separado. Os freios são a disco em ambas as rodas, com ABS. Sob o assento, são 28 litros de capacidade.Inspirada na X-ADV, ADV 150 tem pneus de uso misto e suspensões reforçadas

Algumas características da ADV 150 são idênticas aos da PCX, como chave presencial smart-key, iluminação full-LED e tecla para abertura do tanque/banco ao lado do botão de ignição. Um grande diferencial da ADV 150 é, porém, o painel de instrumentos, completamente digital, que segue o padrão “blackout”, cujo design remete ao X-ADV. (por Arthur Caldeira)

]]>
0
Vespa lança Club 125, scooter de ‘entrada’, por R$ 14.980 no Salão http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/2019/11/22/vespa-lanca-club-125-scooter-de-entrada-por-r-14-980-no-salao/ http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/2019/11/22/vespa-lanca-club-125-scooter-de-entrada-por-r-14-980-no-salao/#respond Fri, 22 Nov 2019 15:20:00 +0000 http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/?p=19481 Modelo tem motor de 125cc e acabamento sem cromados

Com um estande na entrada do Salão Duas Rodas 2019, a Vespa, embora pouco representativa no Brasil, chamava a atenção dos visitantes com seus charmosos scooters. Além dos modelos de 150cc, a marca apresentou o Club 125, que tem motor de menor capacidade cúbica e acabamento mais simples.

Club 125 tem rodas de 12 polegadas e freio a disco na dianteira

A nova Club 125 quer ser a porta de entrada para as scooters da marca. Equipada com motor monocilíndrico de 125 cm³ refrigerado a ar, que alcança potência máxima de 9,5 cv a 7.250 rpm e torque de 9,9 Nm a 6.250 rpm, a scooter vai custar R$ 14.980. O valor é mais baixo em relação a outros modelos da marca, que custam em torno de R$ 19 mil, mas ainda assim é superior aos concorrentes Yamaha Neo 125 (R$ 8.490) e Honda Elite 125 (R$ 8.500) .

Disponível em quatro diferentes cores – azul, cinza, amarelo e vermelho -, a nova Vespa Club 125 mantém o mesmo design de outros modelos, mas com espelhos e frisos laterais na cor preta, abrindo mão dos cromados. A novidade possui suspensão dianteira de braço único, rodas de liga-leve 10 polegadas e freio a disco, na dianteira, e a tambor, na traseira, com CBS (Combined Braking System). A nova Club 125 começa a ser vendida ainda neste ano nos revendedores da marca – há um em São Paulo (SP) e outro em Belo Horizonte (MG) (por Arthur Caldeira)

]]>
0
Chinesa Haojue lança moto street de 160cc, novo scooter e trail de 150cc http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/2019/11/22/chinesa-haojue-lanca-moto-street-de-160cc-novo-scooter-e-trail-de-150cc/ http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/2019/11/22/chinesa-haojue-lanca-moto-street-de-160cc-novo-scooter-e-trail-de-150cc/#respond Fri, 22 Nov 2019 13:49:08 +0000 http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/?p=19468 Haojue e Kymco dividiam o estande com a Suzuki J.Toledo no Salão Duas Rodas 2019

Em um estande conjunto com a Suzuki e a Kymco, representadas no país pela J.Toledo, a Haojue, marca de origem chinesa, mostrou três novos modelos no Salão Duas Rodas 2019: a nova street DR 160 FI, o scooter VR 150 e a trail urbana NK 150.Nova DR 160 tem suspensão invertida na dianteira e monochoque na traseira por R$ 12.295

Equipada com um novo motor injetado de 162 cm³, que produz 15 cv de potência a 8.000 rpm, a nova DR 160 tem uma “pegada” mais esportiva. Além do design, a suspensão dianteira é invertida e a traseira, monoamortecida. Os freios são a disco nas duas rodas com sistema CBS (combinado). As rodas são de liga-leve. Destaque para o painel com tela de LCD. O modelo chega às lojas em fevereiro e tem preço sugerido de R$ 12.295. Novo scooter tem roda aro 12 na dianteira e vai custar R$ 9.740

O scooter VR 150 tem roda dianteira de 12 polegadas (10′ na traseira) com um motor de 149,5 cm³, 10,8 cv, e câmbio CVT. Com preço sugerido de R$ 9.740, o scooter da Haojue também chega ao mercado em fevereiro e já vem com baú de 16 litros de série.Primeira trail da Haojue, NK 150 só chega em julho e preço ainda não foi definido

Já a primeira trail urbana da marca no Brasil, a NK 150 só começa a ser vendida em julho de 2020, e seu preço ainda não foi definido. Com rodas raiadas, 19 polegadas na dianteira, a NK 160 tem freio a disco na frente e tambor, atrás, com sistema ABS, mas só na dianteira. Seu visual se assemelha à Bros, com bagageiro integrado às alças da garupa, mas suas linhas são mais angulosas. O motor de 149 cm³ produz apenas 12 cv de potência.

Maxiscooter KymcoEm um dos cantos do estande, estavam expostos as scootes da taiwanesa Kymco

Na outra ponta do estande, o scooter Kymco AK 550 chamava a atenção do público. O maxiscooter tem motor de dois cilindros, 550,2 cm³, que produz bons 51 cv de potência máxima. Com um design agressivo, o AK 550 tem faróis de LED e painel interativo, além de Smart Key. Destaque para os dois modos de pilotagem – standard e chuva – e os freios a disco com sistema ABS.AK 550 tem motor de 51 cv, dois modos de pilotagem e vai custar R$ 44.900

O Kymco AK 550 só chega às lojas em julho do próximo ano com preço sugerido de R$ 44.900, nas cores preta e cinza fosco. (Por Arthur Caldeira)

]]>
0
Suzuki mostra nova versão mais aventureira da ‘antiga’ V-Strom no Salão http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/2019/11/21/suzuki-mostra-nova-versao-mais-aventureira-da-antiga-v-strom-no-salao/ http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/2019/11/21/suzuki-mostra-nova-versao-mais-aventureira-da-antiga-v-strom-no-salao/#respond Thu, 21 Nov 2019 22:26:51 +0000 http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/?p=19462 Estande da Suzuki exibiu diversas motos, mas pouca novidade

No Salão Duas Rodas 2019, a Suzuki, representada no Brasil pela J.Toledo, repetiu a escassez de lançamentos da marca em edições anteriores e outros salões internacionais. Mostrou apenas uma nova versão Adventure da “antiga” V-Strom 1000 XT.

Antiga, entre aspas, porque é o modelo vendido atualmente no país, mas no Salão de Milão deste ano, a marca apresentou a nova geração da bigtrail, que manteve o nome, mas ganhou visual novo e eletrônica mais avançada, além de um motor renovado.V-Strom 1000XT Adventure sai de fábrica mais equipada: preço sugerido é de R$ 58.900

A V-Strom 1000 XT Adventure nada mais é do que uma versão mais equipada: além das rodas raiadas com pneus sem câmara, traz acessórios, como protetores de cárter e motor, iluminação auxiliar em LED e malas laterais para longas viagens. O preço promocional anunciado no Salão é de R$ 58.900 – mais alto que os R$ 50.900 pedidos pelo modelo standard.A V-Strom 650 XT Adventure (em segundo plano) traz os mesmo acessórios

A marca também apresentou a V-Strom 650 XT Adventure, que traz basicamente os mesmos acessórios do modelo de 1.000 cc e sai por R$ 44.900. (por Arthur Caldeira)

]]>
0