Topo
Blog da Infomoto

Blog da Infomoto

5 motos apresentadas no Salão de Tóquio que devem chegar em 2020

UOL Carros

26/10/2019 04h00

Honda ADV 150 é scooter aventureiro, com motor do PCX 150

Salão de Tóquio, que abriu as portas ao público em 24 de outubro e vai até 4 de novembro, na capital japonesa costuma ser uma vitrine para carros e motos conceitos, que antecipam as tecnologias do futuro. Mas, nesta 46ª edição, esse perfil parece estar mudando. Claro que as gigantes japonesas não deixam de mostrar veículos futuristas com tecnologias que podem chegar às ruas daqui a alguns anos, mas muitas marcas também têm aproveitado o evento para apresentar modelos, digamos, "mais reais" e que devem estar nas lojas já no próximo ano.

Enquanto a equipe de UOL Carros foca nas novidades em quatro rodas do evento, como o novo Honda Fit, aqui no blog vamos mostrar algumas novidades em duas rodas, que também são mais próximas da realidade e devem chegar ao mercado em breve. Confira.

Honda ADV 150Visual foi inspirado no XADV, scooter aventureiro de 750cc

Um dos modelos reais que mais tem chamado a atenção dos motociclistas brasileiros é o scooter ADV 150. Com a mesma base mecânica do PCX 150, que é sucesso por aqui, o ADV 150 tem algumas qualidades que seriam muito bem-vindas para nossas ruas e estradas. A começar pelas suspensões reforçadas e os pneus de uso misto.

Suspensões reforçadas e pneus de uso misto são características do ADV 150

Embora tenha sido mostrado em Tóquio, o ADV 150 foi lançado primeiramente na Indonésia e a inspiração para o scooter aventureiro de baixa cilindrada veio do X-ADV. Mas a versão de 150cc tem desempenho bem mais modesto: seu motor rende 14,5 cv e promete rodar mais de 40 km/litro. Na Ásia, é vendido com sistema Idling Stop e freios ABS, como o nosso PCX. Será que vem para cá?

Honda CT 125Releitura da CT 110 manteve visual scrambler do modelo original mas com motor maior

A pequena Honda CT 125 é mais um caso de renascimento: a moto fez sucesso em diversos países como CT 110 no passado e era conhecida como "postie bike", na Austrália, pois era utilizada pelos carteiros. No Salão de Tóquio, a releitura da CT 110 ganhou motor de 125cc, farol de LED, freios a disco nas duas rodas e painel digital. Mas manteve o um visual de moto scrambler dos anos de 1970.CT 110 ficou famosa como a moto dos correios na Austrália

A CT 125 foi apresentada como conceito no Salão japonês, mas deve seguir o mesmo caminho da Monkey, a famosa "motinho" dos anos 70, que renasceu 'modernizada'.

Suzuki Gixxer SF 250Nova 250cc da Suzuki tem motor de um cilindro e 26,5 cv

A linha Gixxer 250 da Suzuki não é bem uma novidade, mas os modelos – naked e esportiva – mostrados em Tóquio ganharam motor novo e design renovado. Com apenas um cilindro, arrefecimento a ar e óleo e capaz de produzir 26,5 cv de potência, é mais uma tentativa da Suzuki de emplacar uma 250 cc que vá bem nas vendas, já que a bicilíndrica Inazuma não pegou.Gixxer SF 250 tem versões naked e esportiva

Na parte visual, linhas mais angulosas e faróis de LED são a novidade dos modelos Gixxer SF 250. Esses, apostaria eu, não devem nem chegar perto do Brasil. Infelizmente.

Yamaha Tricity 300Versão de 300cc do scooter de três rodas da Yamaha

O sucesso do Tricity 125, lançado em 2013, na Europa fez com que a Yamaha investisse em uma versão com maior capacidade cúbica, o Tricity 300. Utilizando o sistema de duas rodas dianteiras que se inclinam, o triciclo (ou scooter de três rodas, se você preferir) com melhor desempenho também deverá atender aqueles que querem pegar a estrada com o modelo.

Sistema 'inclina' as duas rodas dianteiras do Tricity

A Yamaha tem apostado bastante nesse tipo de veículo de três rodas, não apenas como o futuro da mobilidade, mas também como uma forma de atrair novos consumidores para o mundo das duas rodas. Quero dizer, das três rodas. Mas, afinal, a sensação de vento no rosto e a economia de combustível dos modelos de três rodas é bastante semelhante ao de um scooter convencional.

Kawasaki Z H2Nova Kawa com supercharger segue visual dos modelos naked da marca

Já a Kawasaki foi por um caminho mais radical no Salão de Tóquio deste ano. A marca apresentou a Z H2, a primeira naked com motor superalimentado, que mescla o design das novas nakeds da Kawa com o brutal motor de 197 cv da H2SX, a sport-touring superalimentada.Motor 'superalimentado' tem 197 cv de potência máxima

A Kawa tem apostado em motores com supercharger desde as esportivas H2 e H2R como uma forma de tirar mais desempenho de um quatro cilindros com menor capacidade cúbica (no caso 1.000 cc). Rumores apontam que essas motos grandes seriam um laboratório para que a tecnologia do supercharger chegasse a motos menores, fazendo uma espécie de downsizing dos motores das motos, como já acontece nos automóveis. Por enquanto, o supercharger ainda está restrito aos modelos mais caros e luxuosos da marca japonesa. (Por Arthur Caldeira)

Infomoto

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

Blog da Infomoto

O blog da INFOMOTO traz novidades, curiosidades, dicas e também os bastidores do mundo de duas rodas. Com uma visão de dentro do capacete.

Blog da Infomoto