PUBLICIDADE
Topo

Isolamento: moto parada na garagem pede cuidados; especialistas dão dicas

Infomoto

11/04/2020 04h00

Veja dicas para cuidar da sua moto durante a pandemia

Para conter a rápida disseminação da covid-19, a recomendação das autoridades de saúde a todos os cidadãos são claras: lave as mãos, evite tocar o rosto e, sobretudo, fique em casa. Para os motociclistas, que não trabalham em serviços essenciais, incluídos aí os entregadores, o orientação é deixar a moto na garagem.

Mas isso não significa se esquecer de vez da sua companheira. Afinal, moto parada por um longo período exige cuidados, para que, quando tudo isso passar, esteja pronta para rodar. Mecânicos e profissionais de marcas como BMW e Ducati dão dicas de como conservar sua motocicleta em ordem durante o isolamento social. Confira.

Parada estratégicaPare a moto no cavalete central, para não deformar os pneus e dar "descanso" ao amortecedor traseiro

Procure um lugar plano e longe de umidade, aconselha a BMW aos clientes, e não se esqueça de calibrar os pneus com a pressão recomendada pelo fabricante. Marcos Toledo, engenheiro de pós-vendas da Ducati Brasil, reforça a importância de cobrir sua moto com uma capa especial para isso, a fim de proteger a pintura contra poeira e desgaste. "Estacione a moto usando o cavalete central. Além de ficar parada de forma segura, você evitará deformidades nos pneus", ensina Toledo.

Caso não haja o cavalete, uma opção é movimentar a moto, pelo menos, algumas vezes por semana. Assim você evita que o pneu fique pressionado sempre no mesmo ponto, alerta a marca alemã.

Tanque cheioAbasteça completamente a sua moto, antes de guardá-la na garagem

BMW e Ducati também recomendam aos proprietários abastecerem completamente a motocicleta. Segundo o engenheiro da Ducati, "prefira deixar o tanque cheio e de preferência com gasolina de alta octanagem". Com o tanque cheio, a evaporação do combustível será menor, evitando assim a oxidação do fluido e a corrosão interna do componente.

Se a sua moto tiver carburador e não injeção eletrônica é preciso atenção redobrada. Para evitar que a gasolina entupa o sistema de carburação, o ideal é fechar a torneira de reserva e deixar o motor funcionando até que o combustível da cuba acabe. "Dessa forma, evita-se que a gasolina forme uma 'borra' e entupa o carburador", explica o mecânico Alexandre Sauro, da oficina Iron Machine, de São Paulo (SP).

LubrificaçãoPasse óleo especial para transmissão

Alexandre lembra também que é importante lubrificar a transmissão final, antes de parar a moto. "Use um lubrificante específico para corrente, que não resseca os retentores e não deixa acumular poeira", aconselha o profissional.

Cabos e manetes de freio e embreagem devem ser pulverizados com óleo multiuso, geralmente vendido em spray, reforçam os técnicos da BMW.

Sem cargaPara evitar que a bateria descarregue, a dica é desligar o polo negativo 

O componente que merece mais atenção, enquanto sua moto está parada na garagem é a bateria. A falta de uso pode fazer com ela não tenha carga suficiente, quando você puder rodar novamente. Para evitar esse problema, ligue a moto e dê duas, três voltas no quarteirão para que o sistema elétrico recarregue a bateria – mas só faça isso se você morar em um condomínio fechado ou em um bairro tranquilo e não se esqueça de usar os equipamentos de proteção. "Não adianta nada ligar a moto e deixar ela parada na garagem. Isso vai gastar ainda mais a carga", alerta Alexandre.

Ao invés de rodar com sua moto, o mecânico recomenda desligar o polo negativo da bateria – ou seja, aquele que tem o sinal de subtração (-). Isso vale para motos em que a bateria está ao alcance. Mas, caso não seja possível fazer isso em sua moto, outra opção é colocar o descanso lateral ou o cavalete central sobre uma tábua de madeira, para isolar a moto e evitar a fuga de carga da bateria, ensina Tiago Peruci, responsável técnico da MXF Motors, distribuidora da marca MotoBatt.

"Se você tiver um mantenedor de carga, dispositivo para carregar a bateria, poderá usá-lo para manter a bateria sempre próxima da carga máxima, mesmo parada", diz Marcos Toledo da Ducati. o aparelho custa entre R$ 700 e R$ 1,2 mil e pode ser adquirido online.  (Por Arthur Caldeira)

Infomoto

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

Blog da Infomoto

O blog da INFOMOTO traz novidades, curiosidades, dicas e também os bastidores do mundo de duas rodas. Com uma visão de dentro do capacete.