PUBLICIDADE
Topo

30 dias com o Honda SH 300i: veredito

Infomoto

10/05/2017 10h00


Terminamos o teste de 30 dias com o Honda SH 300i. Nesse período, rodamos cerca de 2.000 quilômetros, distância suficiente para conhecer a fundo o produto e tirar as nossas conclusões.

Em um mês o SH 300i rodou com todos os integrantes da nossa equipe. Encarou os congestionamentos nas avenidas movimentadas, como a 23 de Maio, ou as ruas estreitas dos bairros da Zona Norte de São Paulo. Apesar do porte imponente, ele é estreito e conseguiu driblar o trânsito e até andar junto com os motoboys nos corredores.
A INFOMOTO rodou cerca de 2.000 km com o scooter de 300cc e rodas aro 16

O espaço sob o banco não é muito grande, mas permite encaixar um capacete – pode ser fechado, desde que não tenha muitas entradas de ar. Se optar por guardar jaqueta ou uma mochila pequena poderá prender até dois capacetes nos ganchos laterais e mantê-los seguros. Ainda assim recomendamos a instalação de um bauleto para ampliar a capacidade de carga.

Seu consumo de combustível também foi um ponto a favor, as médias oscilavam entre 25 e 35 km/l. Claro que dependendo muito da "tocada" e da pressa de cada piloto. Quem tiver a mão leve na pilotagem poderá rodar mais de 250 quilômetros sem visitar o posto de combustível.
Confortável, o scooter se mostrou ágil na cidade e também na estrada

Com tais características o SH 300i pode ser usado na cidade ou atender quem gosta (ou precisa) fazer viagens curtas. Caso dos muitos trabalhadores que moram em cidades próximas de capitais como Betim (Belo Horizonte); Niterói (Rio de Janeiro) ou Atibaia (São Paulo), como é o meu caso. Para esse usuário o scooter mostrou ter a medida certa entre desempenho, conforto e consumo de combustível.

Outro fator que chamou atenção é a segurança transmitida pelo sistema de freios ABS. A ciclística combinou muito bem as rodas de 16 polegadas com baixo centro de gravidade, permitindo atacar as curvas com segurança.
Com freios ABS e iluminação de LED, o SH 300 oferece segurança

Além de agradar quem precisa de um transporte rápido e racional para o dia a dia, o SH 300 também oferece a opção de ser um veículo de lazer. Graças ao motor de 279,1 cm³ de capacidade cúbica e 24,9 cv de potência máxima viajar com ele foi muito tranquilo, podendo manter velocidade de cruzeiro de 110/120 km/h sem forçar o motor e até atingir os 150 km/h de velocidade máxima. Características que permitem longas viagens, com paradas a cada 200 km sem se cansar. Quem roda pouco e usará um scooter apenas no ambiente urbano, modelos de menor custo e motorização – como o PCX, SH 150 ou Yamaha NMax 160  – podem ser opções mais racionais.

Nossa conclusão é que o SH 300i pode atender um grande número de usuários de motos que buscam o veículo polivalente, capaz de encarar a cidade e a estrada. Agora com a redução do preço sugerido que passou de R$ 23.590,00 para R$ 20.990,00 o modelo entra na briga com o Dafra Citycomm S 300i (que custa R$ 18.990). Nessa briga quem ganhou foi o consumidor quem tem uma opção a mais.
O scooter se mostrou um bom companheiro para cidade e estrada

PS: Caso você tenha perdido os outros posts do Teste de 30 dias com o Honda SH 300i, clique nos links abaixo e leia mais sobre o scooter

Apresentação do SH 300i

SH 300i na cidade e na estrada

Custos de manutenção

Convivendo com o SH

Infomoto

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

Blog da Infomoto

O blog da INFOMOTO traz novidades, curiosidades, dicas e também os bastidores do mundo de duas rodas. Com uma visão de dentro do capacete.

Blog da Infomoto