Topo
Blog da Infomoto

Blog da Infomoto

Qual a hora certa para trocar o óleo da moto

Infomoto

05/10/2019 07h00

Toda semana? Uma vez por mês? Veja quando é hora de trocar o lubrificante

Muitos motociclistas trocam o óleo a cada 1 mil quilômetros. Alguns, como os motofretistas, que rodam mais, fazem a troca do lubrificante toda semana. Outros criam mitos como "o ideal é trocar na metade do recomendado pelo fabricante". Esses são apenas algumas das dúvidas existem sobre a troca de óleo nas motos. Perdido no meio dessa confusão toda, o motociclista, que se preocupa com a manutenção do seu veículo, fica sem saber qual a hora certa de trocar o óleo lubrificante de sua moto.

Consulte o ManualManual traz a recomendação do fabricante sobre o óleo correto e o intervalo de troca

Para sanar essa dúvida, basta consultar o "Manual do Proprietário", onde estão as recomendações dos fabricantes sobre o óleo correto e o intervalo entre cada troca. Mas o que fazer quando até mesmo na própria concessionária autorizada o mecânico recomenda substituir o fluido antes do recomendado? Muitos mecânicos, mesmo recebendo treinamento, trocam o óleo na metade do intervalo recomendado. Isso acontece porque acreditam que dessa forma o motor dura mais.

A ideia vem da década de 1980 quando os óleos tinham menor durabilidade. Ao longo dos anos, assim como as motos, os lubrificantes evoluíram. Tanto na viscosidade como nas especificações da API (American Petroleum Institute). Antes, os óleos atendiam normas mais antigas da API, agora muitos atendem também à norma API S, quer dizer uma especificação mais moderna, o que permite um maior intervalo na hora de trocar o óleo.

Nas motos de baixa cilindrada, como por exemplo, a YBR 125 Factor, a Yamaha recomenda a troca de óleo a cada 3.000 km – exceto na primeira troca que deve ser feita aos 1.000 km junto com a revisão. Porém, uma rápida visita aos fóruns na internet ou uma conversa com motociclistas mostra que a maioria faz a substituição a cada 1.000 km, inclusive com recomendação da concessionária.

Sempre verifique o nívelVeja a maneira correta de verificar o nível de óleo no manual da sua moto

Essa recomendação é uma maneira de evitar problemas, como baixar o nível, já que a maioria dos clientes não verifica o nível do óleo entre as trocas. Por isso fica o alerta: mesmo que a troca seja recomendada a cada 3.000 km o motociclista precisa verificar o nível periodicamente."Dependendo do quanto a pessoa anda com a moto, tem que olhar pelo menos uma vez por semana. Pouca gente sabe, mas o óleo também evapora. Principalmente quando a gente pega uma moto que a refrigeração não é das melhores, como um scooter, por exemplo. Não é paranoia, é um cuidado necessário", afirma o mecânico Alexandre Sauro, da oficina Iron Machine, na capital paulista.

Caso o nível esteja abaixo da marca na vareta ou visor e, seja necessário completar, utilize o mesmo óleo – também procure no manual orientações de como verificar o nível. Se adicionar um óleo diferente, o fluido pode perder suas características.Sob condições severas, como estradas de terra, recomenda-se trocar o óleo em intervalos menores

Vale lembrar que, se fizer um uso severo, ou seja, rodando em altas rotações por longos períodos ou em muitas estradas de terra e poeira, a troca deve ser feita, geralmente, na metade do intervalo recomendado – e essa observação também costuma constar no manual do proprietário.

A validade do lubrificante também é outro fator a ser levado em conta. Após sair da embalagem ele dura seis meses. Mesmo que a moto não rode a quilometragem indicada, depois desse período o óleo deve ser substituído. Trocar o óleo toda semana ou a cada 1000 km, além de jogar dinheiro fora, faz o motociclista gerar resíduos desnecessários para o meio ambiente. (por Arthur Caldeira)

Infomoto

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

Blog da Infomoto

O blog da INFOMOTO traz novidades, curiosidades, dicas e também os bastidores do mundo de duas rodas. Com uma visão de dentro do capacete.