Topo
Blog da Infomoto

Blog da Infomoto

Veja lista com cinco motos aventureiras que chegam em 2019

Infomoto

2016-12-20T18:08:00

16/12/2018 08h00

Vocação off-road, conforto e autonomia são qualidades das novas bigtrails; conheça

Se levarmos em conta os lançamentos apresentados nos dois maiores salões de moto do mundo – o Intermot, realizado em outubro passado na Alemanha, e o EICMA, que aconteceu em novembro, na Itália – o próximo ano terá novidades interessantes para os fãs de bigtrails. Desde modelos mais acessíveis, como a Honda CB 500X, até as bigtrails mais caras, como a BMW R 1250 GS.

Muitos dos novos modelos, ou a reformulação de motos consagradas, focam no motociclista aventureiro, que procura uma bigtrail robusta para rodar no fora-de-estrada, mas que ofereça conforto e autonomia para longas distâncias. Conheça agora cinco motos aventureiras que chegam ao mercado em 2019.

Honda CB 500 XAro 19 na dianteira deixou a 500X mais versátil

Considerada uma aventureira de "entrada" para quem deseja fazer longas viagens, o modelo 2019 da Honda CB 500X ganhou novidades importantes para encarar qualquer tipo de estrada. A mais importante é o tamanho da roda dianteira que passou de 17 para 19 polegadas. Essa mudança permite superar buracos com mais facilidade, porém o principal ganho para o piloto é a maior possibilidade de pneus à disposição – principalmente os pneus on-off sem câmara.Além das rodas, nova CB 500X ganhou mais curso nas suspensões

Além das novas rodas, a CB 500 X ganhou suspensões com curso mais longo. Agora a dianteira oferece curso de 150 mm (contra os 140 anteriores). No monoamortecedor traseiro, a nova 500 X tem curso de 135 mm, contra os 118 atuais.

O piloto também conta com parabrisa maior que oferece mais proteção aerodinâmica – que se traduz também em conforto. O painel, estilo black out, agora traz indicador de marcha. Por falar em marcha, o modelo traz embreagem deslizante que, além de mais macia, evita travamentos em reduções muito bruscas.

Yamaha Ténéré 700 Nova Ténéré 700 tem apenas freios ABS e foi inspirada nas motos de rally

Entre as novidades, uma das mais aguardadas é a nova geração da Yamaha Ténéré. Seja pelo lendário nome da família, que faz fama desde o final dos anos de 1980, ou pelas especificações técnicas, a nova Ténéré 700 promete ser uma moto aventureira "de verdade". Aposta em uma ciclística verdadeiramente off-road, com suspensões de longo curso e roda aro 21 na dianteira, e no "torcudo" motor de 689 cm³, que equipa a MT-07. Com pouca vibração e bastante torque desde os baixos giros, com 6,9 kgf.m a 6.500 rpm, o bicilíndrico também tem bom desempenho para rodar na estrada. Oferece 75 cv a 9.000 rpm.Ténéré 700 usa o motor bicilíndrico de 689 cm³ que já equipa a MT-07

Equipado com câmbio de seis marchas, o propulsor também promete baixo consumo de combustível: algo em torno de 23 km/litro. O que, de certa forma, deve compensar a capacidade de apenas 16 litros no tanque da Ténéré 700 – resultando em uma autonomia de mais de 350 km. Outras "qualidades" aventureiras são a pouca eletrônica embarcada, pois a nova Ténéré tem apenas freios ABS, que podem ser desativados; e o robusto quadro tubular em aço do tipo berço duplo e com mais de 200 mm de curso nas suspensões. O modelo chega às lojas no segundo semestre de 2019 na Europa.

KTM 790 AdventureKTM também adotou bicilíndrico da 790 Adventure

Outro lançamento que mexeu com o coração dos mais aventureiros foi a KTM 790 Adventure. A aventureira já tinha aparecido como protótipo em eventos anteriores e foi um dos lançamentos mais aguardados do Salão de Milão 2018.
Equipada com um motor de dois cilindros paralelos de 799 cm³ e 95 cv, a 790 Adventure também usa roda aro 21 na dianteira e 18, na traseira. Com tanque de 20 litros e autonomia projetada de 450 km, a bigtrail compartilha da mesma proposta aventureira da Ténéré 700. Inclusive, as motos de rally também serviram de inspiração para o design da 790 Adventure.KTM 790 Adventure tem tanque de 20 litros e muita eletrônica

Mas a KTM optou por equipar a 790 Adventure com muita eletrônica: há um grande painel TFT colorido, conexão com smartphone, controle de cruzeiro, controle de tração e ABS otimizado para curvas. A nova 790 Adventure será vendida em duas versões – standard e "R" – que se diferenciam, principalmente, pelas suspensões. Visualmente, a versão "R" conta com paralama mais elevado, enquanto o modelo standard traz a peça rente à roda dianteira.

BMW F 850 GS AdventureVersão Adventure da F 850GS tem tanque de 23 litros

Outro lançamento que também deve vir para o Brasil é a nova geração da BMW F 850 GS Adventure. Construída na mesma base da F 850 GS, que a marca lançou recentemente por aqui, a versão Adventure traz atributos para quem quer viajar ainda mais longe.Assento mais largo e parabrisa ajustável aumentam o conforto

A começar pelo tanque de 23 litros, que promete mais de 500 km de autonomia. As carenagens maiores e o parabrisa ajustável manualmente oferecem mais proteção aerodinâmica. O modelo é "empurrado" pelo novo motor bicilíndrico de 853 cm³, que tem 95 cv de potência máxima no exterior. Por aqui, a BMW apresentou a nova F 850 com apenas 80 cv, alegando que o escapamento não atendia às normas brasileiras antirruídos e, por isso, teve que "amarrar" o motor.

E, como é tradição da marca, a F 850 GS Adventure também deve contar com um completo pacote eletrônico, que inclui modos de pilotagem, controle de tração, freios ABS e até suspensões eletrônicas.

BMW R 1250 GSNovo boxer de 1254 cm³ produz 136 cv de potência

A bigtrail mais famosa da marca – e até do mundo – ganhou um novo motor para 2019 e já está confirmada para o Brasil. Como o nome denuncia, a principal mudança é a maior capacidade cúbica – 1.254 cm³ – que produz 136 cv de potência a 7.750 rpm. A antiga geração tinha motor de 1.170 cm³ e 125 cv. Além de maior e mais potente, o novo propulsor de dois cilindros opostos (boxer) conta com comando de válvulas variável.Nova BMW GS também ganhou comando de válvulas variável para "beber" menos

O sistema, batizado de ShiftCam pela BMW, oferece uma melhor entrega de potência e torque ao longo de todas as faixas de rotação do motor. Com uma abertura mais precisa das válvulas de admissão o motor economiza combustível e tem um funcionamento mais suave; quando o comando abre mais as válvulas em altas rotações privilegia a entrega de potência. Segundo a BMW, em marcha lenta as rotações caíram 100 rpm e o consumo de combustível foi reduzido em 4% no geral. O torque máximo, por exemplo, aumentou de 12,7 kgf.m a 6.500 rpm para 14,6 kgf.m a 6.250 giros, ou seja, mais força em uma rotação mais baixa.

No restante, a famosa "GS" manteve suas características: muito conforto, bastante eletrônica e um tanque com 20 litros de capacidade. Outra novidade é da 1250 GS é o painel TFT de 6,5 polegadas que agora é de série em todas as versões. (texto Arthur Caldeira / fotos Divulgação)

Infomoto

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

Blog da Infomoto

O blog da INFOMOTO traz novidades, curiosidades, dicas e também os bastidores do mundo de duas rodas. Com uma visão de dentro do capacete.