Topo
Blog da Infomoto

Blog da Infomoto

Aplicativo diminui risco de atropelamento de deficientes auditivos

Infomoto

09/06/2018 08h00

App "Giulia", desenvolvido por empresa brasileira, detecta buzina de moto e alerta o pedestre

O motociclista passa entre os carros e vê um pedestre que atravessa a rua sem perceber sua aproximação, mesmo com a buzina acionada. Após uma rápida manobra, para evitar o atropelamento, o piloto xinga a plenos pulmões: "Você é surdo? Não ouviu a buzina?"

A resposta pode ser afirmativa, pois há quase 10 milhões de pessoas com alguma deficiência auditiva no Brasil, segundo dados do IBGE de 2010. Para evitar esse tipo de situação, a solução pode estar nos smartphones. Uma ferramenta inseparável da maioria dos brasileiros atualmente.Telas do aplicativo que é plataforma de comunicação para deficientes auditivos

Para isso o professor da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e CEO da Map Innovation de Manaus (AM), Manuel Cardoso, criou o aplicativo "Giulia" para smartphones. "Muitos nem imaginam as dificuldades de comunicação que essas pessoas enfrentam. Fazer uma transação bancária ou ir a uma consulta médica são grandes desafios", afirma Cardoso.

Criado em junho de 2017 pela Map Innovation, o aplicativo tem a função de auxiliar na comunicação dos deficientes auditivos por meio da linguagem de Libras, feita por sinais com as mãos. Veja o vídeo demonstrativo aquiCardoso criou o app para facilitar a vida de quem tem problemas de audição

Com o smartphone preso ao pulso o usuário usa a linguagem de sinais com as mãos. O app interpreta os movimentos e traduz a mensagem por meio do som. Quando alguma pessoa conversa com o deficiente auditivo, o aplicativo também transforma a fala e o som das palavras em sinais de libras, por meio de um avatar na tela do smartphone.

Buzina vibratóriaPreso ao pulso, smartphone vibra e alerta sobre uma buzina

O simples ato de caminhar nas ruas também oferece outro perigo aos deficientes auditivos, principalmente aqueles com surdez total. Por não ouvirem absolutamente nada, nem mesmo uma buzina de moto, correm grande risco de serem atropelados.

A mais recente atualização do Giulia também pode evitar esse tipo de ocorrência. O grande desafio da equipe foi desenvolver uma plataforma capaz de identificar as frequências do som das buzinas de motos para alertar o usuário. Para isso contaram com o apoio técnico e institucional da Moto Honda da Amazônia.

Além de os funcionários da fábrica em Manaus, portadores de deficiência auditiva, utilizarem o aplicativo em atividades corriqueiras no seu dia-a-dia, a marca ajudou na calibração do Giulia para reconhecer a buzina das motos. "Nossa maior preocupação era que o aplicativo não emitisse falsos alertas, por conta de outros sons comuns no trânsito", explica Ádria Brandão, analista de Pesquisa & Desenvolvimento da Map Innovation.Honda auxiliou na calibração para que o app reconhecesse a buzina das motos

Segundo os desenvolvedores, a nova funcionalidade tem eficácia até 15 metros de distância. É o tempo do aplicativo reconhecer o som da buzina e alertar, por meio de vibração, que uma moto se aproxima. O alerta pode evitar o atropelamento.

Disponível gratuitamente na loja virtual Google Play, apenas para celulares com sistema operacional Android, o aplicativo já teve mais de 5.000 downloads em quase um ano. A maioria deles feito por moradores de Manaus, uma cidade com elevado índice de acidentes de trânsito, inclusive atropelamentos. Mais informações no site do projeto Giulia. (por Cicero Lima, de Manaus)

Infomoto

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

Blog da Infomoto

O blog da INFOMOTO traz novidades, curiosidades, dicas e também os bastidores do mundo de duas rodas. Com uma visão de dentro do capacete.